Portal do MS - Sua fonte de notícias de Mato Grosso do Sul

Quarta-feira, 17 de Agosto de 2022

Notícias/Mato Grosso do Sul

Agricultores já concluíram colheita da soja e plantio do milho em Mato Grosso do Sul

Os números totais da safra, entretanto, só serão divulgados no fim do mês, segundo o presidente da Aprosoja (Associação dos Produtores de Soja), André Dobashi.

Agricultores já concluíram colheita da soja e plantio do milho em Mato Grosso do Sul
Arquivo
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O Boletim 452/2022 do Projeto SIGA/MS referente a primeira semana de abril confirma o fim da colheita da soja em todas as lavouras de Mato Grosso do Sul. Os números totais da safra, entretanto, só serão divulgados no fim do mês, segundo o presidente da Aprosoja (Associação dos Produtores de Soja), André Dobashi. “Os técnicos foram a campo para fazer nova avaliação, auditar os dados e com isso teremos o fechamento do total colhido para divulgar dia 26 de abril”, afirmou.

O projeto SIGA/MS (Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio) é coordenado pela Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) em conjunto com a Aprosoja/MS (Associação de Produtores de Soja de MS) e Famasul (Federação de Agricultura).

A estimativa da área plantada com soja continua sendo de 3,776 milhões de hectares, com aumento de 7% se comparada a área da safra 2020/2021, que foi de 3,529 milhões de hectares. A produtividade esperada foi revisada para 50,60 sacas por hectare, gerando uma expectativa de produção de 11,464 milhões de toneladas. “Tivemos perdas acima de 60% em algumas lavouras, outras nem foi possível colher. O cenário de estiagem nos meses de dezembro, janeiro e fevereiro prejudicou muito as lavouras de soja”, afirma Dobashi.

O secretário da Semagro, Jaime Verruck, pontua que pode ter havido uma perda de 2 milhões de toneladas na produção da soja devido à estiagem, que embora não tenha sido uniforme em todo o Estado, afetou severamente regiões que concentram grandes lavouras, como Sul e Sudoeste. “A expectativa, agora, é com relação ao milho. Por enquanto está chovendo bastante e tem previsão de que as chuvas fiquem também abaixo da média nos próximos três meses, o que não é bom para o desenvolvimento da planta”.

Ao mesmo tempo em que constataram o fim da colheita da soja, os técnicos também registram o término do plantio do milho, com área estimada em 1,992 milhão de hectares para esse ano. Isso representa uma retração de 12,6% em relação a área ocupada pelo milho na safra passada (2,28 milhões/ha). A produtividade estimada é de 78,13 sacas por hectares, gerando uma expectativa de produção de 9,34 milhões de toneladas.

FONTE/CRÉDITOS: João Prestes, Semagro
Comentários:

Veja também

Seja bem vindo!