Portal do MS - Sua fonte de notícias de Mato Grosso do Sul

Quinta-feira, 11 de Agosto de 2022

Notícias/Economia

Com imposto zero, preço do diesel cai no máximo R$ 0,60 e gás de cozinha, R$ 8,84 em MS

Veja o impacto que o pacote proposto pelo presidente Jair Bolsonaro causaria nos preços do óleo diesel e do gás de cozinha em Mato Grosso do Sul.

Com imposto zero, preço do diesel cai no máximo R$ 0,60 e gás de cozinha, R$ 8,84 em MS
Divulgação
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Levantamento da Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e de Lubrificantes indica que, se a proposta apresentada na noite de segunda-feira pelo presidente da República Jair Bolsonaro(PL), de zerar os impostos sobre o óleo diesel e o gás de cozinha em todo o Brasil, a redução de preço destes produtos pode não ser tão grande quanto a esperada, pelo menos em Mato Grosso do Sul.  

No Estado, o diesel S-10, menos poluente em caminhões novos e utilitários, teria uma redução de R$ 0,61 por litro. Atualmente, o preço médio do litro deste combustível em Mato Grosso do Sul é de R$ 6,96, conforme o levantamento mais recente da Agência Nacional de Petróleo (ANP), da semana passada. Especificamente em Campo Grande, o preço médio do litro do diesel S-10 é de R$ 6,84.  

No diesel S-500, mais poluente, um pouco mais barato, e que propulsiona os veículos mais antigos, a desoneração representaria uma redução de R$ 0,607 por litro. Atualmente, o preço médio do S-500 em Mato Grosso do Sul é de R$ 6,77, e em Campo Grande, de R$ 6,68, conforme pesquisa da ANP. 

Gás
No caso do gás liquefeito de petróleo (GLP), mais popularmente conhecido como gás de cozinha, o pacote proposto por Jair Bolsonaro reduziria o preço do botijão de 13 quilos em R$ 8,84, conforme cálculo da mesma Fecombustíveis.  

Atualmente o preço médio do botijão de gás de 13 quilos em Campo Grande é de R$ 108,09, sendo que o preço máximo na Capital é de R$ 115, e o mínimo, de R$ 95. No interior do Estado, em cidades como Coxim e Dourados, o preço máximo chega a R$ 130, segundo pesquisa da ANP.

FONTE/CRÉDITOS: Correio do Estado
Comentários:

Veja também

Seja bem vindo!