Portal do MS - Sua fonte de notícias de Mato Grosso do Sul

Quinta-feira, 11 de Agosto de 2022

Notícias/Saúde

Covid-19: Rio adianta segunda dose para crianças com comorbidade

Para as demais crianças nessa faixa etária, o intervalo entre as duas doses permanece de oito semanas. Quem recebeu a CoronaVac deve retornar aos postos após 28 dias.

Covid-19: Rio adianta segunda dose para crianças com comorbidade
© José Cruz/Agência Brasil
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O Rio de Janeiro iniciou hoje (23) a antecipação da segunda dose da vacina contra a covid-19 da Pfizer para as crianças de 5 a 11 anos com comorbidade ou deficiência. A decisão foi tomada após a recomendação do Comitê Científico. Para as demais crianças nessa faixa etária, o intervalo entre as duas doses permanece de oito semanas. Quem recebeu a CoronaVac deve retornar aos postos após 28 dias.

O secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, explica que o grupo com comorbidade tem mais risco de ter agravamento da doença, por isso deve completar a imunização logo.

“É muito importante a antecipação da segunda dose da Pfizer para crianças com comorbidades e crianças com deficiência, é muito importante essa vacinação, porque as crianças que de fato têm mais riscos de adoecer gravemente, de ter uma internação hospitalar. Então fica o nosso pedido para os pais levarem suas crianças para se vacinar”.

Os painéis da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) indicam que quase 20 mil crianças de 0 a 9 anos tiveram covid-19 este ano na cidade. Enquanto no ano passado o número não chegou a 2,5 mil e em 2020 foi em torno de 2,7 mil.

Soranz destaca que 62% das crianças de 5 a 11 anos do município foram vacinadas com a primeira dose, ou seja, cerca de 350 mil crianças, mas que ainda faltam 210 mil serem levadas aos postos para iniciarem a imunização.

“A gente precisa ampliar isso em larga escala. Todas as escolas, centros municipais de saúde, agentes comunitários de saúde estão fazendo essa busca ativa intensa, pra que a gente possa conferir não só a vacinação pra covid-19, mas a atualização de todas as vacinas do calendário infantil”.

De acordo com ele, com a busca ativa nas escolas e pelos agentes de saúde, a SMS espera alcançar 200 mil crianças de 5 a 11 anos nas próximas três semanas.

“É um desafio nesse período, com tantas notícias falsas, com tantas mentiras, tantas fake news, a gente conseguir aumentar essa adesão, mas eu tenho certeza que com o apoio dos professores e as unidades de saúde trabalhando em conjunto vão poder aumentar”.

São 240 pontos de vacinação funcionando em toda a cidade, de 8h as 17h.

Vacinação nas escolas

Desde o dia 14, a campanha Vacina na Escola, da Secretária Municipal de Educação, conseguiu alcançar cerca de 60 mil crianças nas unidades de ensino da cidade. Todas as unidades que tiverem alunos com idades entre 5 e 11 anos terão datas dedicadas à imunização.

O dia de cada escola é informado com antecedência aos pais, que devem enviar uma autorização para que seus filhos recebam a dose. De acordo com o secretário de Educação, Renan Ferreirinha, o ambiente de confiança e amizade presente nas escolas contribui para que as famílias se conscientizem sobre a importância da imunização contra a covid-19.

“Estamos atuando em todas as frentes para garantir a proteção dos nossos alunos. Nosso papel aqui é conscientizar as famílias sobre a importância da vacinação e oferecer um novo espaço para que as crianças possam ser vacinadas, um espaço que elas já estão acostumadas, e não há opção melhor do que suas próprias escolas”.

FONTE/CRÉDITOS: Akemi Nitahara – Repórter da Agência Brasil
Comentários:

Veja também

Seja bem vindo!