Portal do MS - Sua fonte de notícias de Mato Grosso do Sul

Quinta-feira, 11 de Agosto de 2022

Notícias/Geral

Douradense é o 1º a comprar veículo de forma digital no Brasil

O novo sistema lançado quinta-feira (dia 24) dispensa o reconhecimento de firma e permite a assinatura digital.

Douradense é o 1º a comprar veículo de forma digital no Brasil
Divulgação
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

“Cerca de uma hora”. Foi o tempo que Elder Lopes, morador de Dourados, gastou para fazer todo o processo de compra e venda digital de veículos pelo CDT (Carteira Digital de Trânsito). Ele foi o primeiro brasileiro a usar o novo sistema lançado na última quinta-feira (24), pelo Ministério da Infraestrutura. 

O aplicativo dispensa o reconhecimento de firma presencial, permite a assinatura digital da ATPV-e (Autorização para Transferência de Propriedade de Veículos) pelo vendedor e comprador e possibilita a comunicação automática da venda por meio do CDT, após a autorização do Detran (Departamento Estadual de Trânsito) de registro do veículo. 

Segundo o presidente da Secretária Nacional de Trânsito, o sistema permite que o proprietário do veículo autorize a transferência de propriedade por meio da CDT, com toda segurança, facilidade e agilidade nesse mundo de transformação digital. “O processo realmente é bom, confiável e facilita bastante”, afirmou Elder em entrevista ao portal Trânsito Web.

Para o diretor-presidente do Detran-MS, Rudel Trindade, esse é mais um passo dado no projeto de digitalização dos serviços do órgão. “A primeira transação nesse sistema ocorreu no MS. Estamos vivendo um momento ímpar para todos aqueles que utilizam os nossos serviços", comemorou.

O novo serviço está disponível para veículos com documentação emitida a partir de 4 de janeiro de 2021, data em que o antigo DUT (Documento Único de Transferência) foi substituído pela versão digital, a ATPV-e. Para efetivação da venda, ambas as partes devem possuir conta ouro ou prata no cadastro do Governo Federal (gov.br). Vale destacar também que, para concluir o processo, continua obrigatória a vistoria regulamentada pelo Departamento de Trânsito de Mato Grosso do Sul. 

 

FONTE/CRÉDITOS: Campo Grande News
Comentários:

Veja também

Seja bem vindo!