Portal do MS - Sua fonte de notícias de Mato Grosso do Sul

Quarta-feira, 17 de Agosto de 2022

Notícias/Agro

Etapas de vacinação contra aftosa são invertidas em Mato Grosso do Sul

Além de Mato Grosso do Sul no bloco estão ainda os estados da Bahia, Distrito Federal, Espirito Santo, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso, Rio de Janeiro, Sergipe, São Paulo e Tocant

Etapas de vacinação contra aftosa são invertidas em Mato Grosso do Sul
Ilustração
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal) publicou no Diário Oficial desta terça-feira (5), o calendário oficial de vacinação contra a febre aftosa para Mato Grosso do Sul.

Excepcionalmente para o ano de 2022 as etapas serão invertidas e os pecuaristas deverão vacinar todos os bovinos e bubalinos com até vinte e quatro meses de idade na primeira etapa (em maio) e, todo o rebanho bovino e bubalino, de mamando a caducando, na segunda etapa em novembro.

Segundo o diretor-presidente da Iagro, Daniel Ingold, a decisão atende determinação do Ministério da Agricultura, pecuária e Abastecimento (Mapa) e foi definida somente para os estados que compõem o Bloco IV dentro do Plano Estratégico do Programa Nacional de Vigilância da Febre Aftosa (PE-PNEFA). Além de Mato Grosso do Sul no bloco estão ainda os estados da Bahia, Distrito Federal, Espirito Santo, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso, Rio de Janeiro, Sergipe, São Paulo e Tocantins. Juntos, os dez Estados somam aproximadamente 61,3 milhões de bovinos e bubalinos de zero a 24 meses que deverão ser imunizados no mês de maio de 2022. 

Conforme explicou Daniel, a mudança vem para tentar solucionar a demanda de vacinas contra febre aftosa com o cronograma previsto de produção da indústria e foi adotada após discussão com os serviços veterinários estaduais do Bloco.  

Além de estabelecer o calendário de vacinação contra a febre aftosa, para o ano de 2022, em todo o Estado de Mato Grosso do Sul - com as alterações de procedimentos, em caráter excepcional - a Portaria determina ainda que os estabelecimentos rurais com saldo de rebanho bovino e/ou bubalino (levando-se em consideração a região sanitária de localização) deverão seguir o calendário de vacinação contra a Febre Aftosa conforme as tabelas abaixo para cada região sanitária, que hoje são duas: Planalto e Pantanal.

FONTE/CRÉDITOS: Kelly Ventorim, Semagro
Comentários:

Veja também

Seja bem vindo!