Portal do MS - Sua fonte de notícias de Mato Grosso do Sul

Quinta-feira, 11 de Agosto de 2022

Notícias/Mato Grosso do Sul

Falhas de plantabilidade geram prejuízo de R$ 70 mil a cada 100 hectares

Esta foi a constatação dos palestrantes de um dos painéis do IX Congresso Brasileiro de Soja e Mercosoja 2022.

Falhas de plantabilidade geram prejuízo de R$ 70 mil a cada 100 hectares
Divulgação
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A combinação entre qualidade de sementes e plantabilidade é a base da produtividade da lavoura. Esta foi a constatação dos palestrantes de um dos painéis do IX Congresso Brasileiro de Soja e Mercosoja 2022, realizado em Foz do Iguaçu (PR) de 16 a 19 de maio.

Em uma das apresentações, o pesquisador da Embrapa Soja, José de Barros França Neto, falou sobre a importância da utilização de sementes de alta qualidade. Ele mostrou resultados de pesquisa que indicam aumento de produtividade de 10% em plantios com sementes de alto vigor.

França Neto apresentou dados da Associação Brasileira de Semente de Soja (Abrass) e da Associação Brasileira de Sementes e Mudas (Abrasem) que indicam que 65% das sementes de soja utilizadas no Brasil são oficiais e certificadas e 35% são sementes salvas, produzidas pelo próprio sojicultor, ou são ilegais. Ele também mostrou resultados da avaliação feita em 2.532 amostras de sementes coletadas em diferentes regiões produtoras ao longo de quatro safras. Destas, 45% apresentaram nível de vigor alto ou muito alto, enquanto 55% foram classificadas com nível de vigor médio ou baixo.
 
Ajustes na plantabilidade
Assim como a qualidade de semente é um ponto importante, garantindo a melhor germinação e emergência, com menos tempo e com estande adequado de plantas, a plantabilidade também é um fator decisivo. “A prioridade da lavoura é a semente. O máximo potencial produtivo está quando ela está armazenada. Dali para a frente, cada manejo, cada operação reduz esse potencial. O trabalho do produtor é gerenciar para reduzir as perdas”, disse o consultor e um dos painelistas, Marcos Leal.
FONTE/CRÉDITOS: Dourados News
Comentários:

Veja também

Seja bem vindo!