Portal do MS - Sua fonte de notícias de Mato Grosso do Sul

Sexta-feira, 01 de Julho de 2022

Notícias/Policial

Filho da secretaria de Turismo de Jardim é baleado por policiais à paisana e morre

Rapaz teria sido retirado de casa noturna e discutido com dois homens dentro do estabelecimento.

Filho da secretaria de Turismo de Jardim é baleado por policiais à paisana e morre
Divulgação
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Distante 236 quilômetros de Campo Grande, o município de Jardim registrou na madrugada de hoje (15) a morte de Pedro Henrique Evangelista Bahia, 24 anos. Informações preliminares apontam que os supostos atiradores seriam policiais militares que estavam à paisana.

Filho da secretária municipal de Desenvolvimento Econômico e Cultura da cidade, Deliane Evangelista Bahia, ele se envolveu em uma briga em um dos bares da cidade e foi atingido por tiros durante o ocorrido.  

Conforme apurado pela mídia local, Pedro foi atingido por ao menos dois tiros. Ele chegou a ser levado para o Hospital Marechal Rondon, entretanto sem sucesso.  

O jovem não resistiu aos ferimentos e morreu. Ainda, apurações apontam que a Polícia Civil foi acionada e o caso está sendo investigado pela 1ª Delegacia como homicídio doloso.

Ainda é apurada a motivação para que Pedro tenha sido retirado da casa noturna e que provocou a situação.

Segundo relatos de amigos que presenciaram o ocorrido, Pedro se envolveu em uma discussão, foi retirado por seguranças e disse que voltaria armado, conforme o Porto Murtinho Notícias. Ainda de acordo com testemunhas, na frente do bar o jovem teria feito disparo, foi então que policiais militares à paisana acabaram se envolvendo na ocorrência e um deles atirou três vezes.

Amigos da família usaram as redes sociais para lamentar a morte de Pedro. “E o nosso domingo, 15 de maio de 2022, amanhece triste com a notícia do falecimento de um amigo querido […] Fica aqui o meu abraço carinhoso a toda família, em especial aos pais, por esse momento de dor e tristeza”, escreveu um conhecido.

Até a manhã deste domingo, o militar responsável pelos tiros ainda era ouvido na delegacia do município. Diante disso, a arma do militar deverá  ser recolhida para perícia.  

FONTE/CRÉDITOS: Correio do Estado
Comentários:

Veja também

Seja bem vindo!