Portal do MS - Sua fonte de notícias de Mato Grosso do Sul

Quinta-feira, 11 de Agosto de 2022

Notícias/Policial

Força-tarefa de MS vai ajudar Paraguai a investigar atentado

Inteligência da polícia, DOF, Bope, Choque e Polícia Rodoviária Federal aumentaram efetivo na região de Ponta Porã.

Força-tarefa de MS vai ajudar Paraguai a investigar atentado
Divulgação
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Mato Grosso do Sul criou uma força-tarefa na fronteira de Ponta Porã com Pedro Juan Caballero, no Paraguai, para colaborar com as investigações sobre o atentato contra o prefeito da cidade paraguaia, José Carlos Acevedo. 

Segundo o secretário de Justiça e Segurança Pública do Estado, Antonio Carlos Videira, equipes da inteligência estão trabalhando junto às forças do país vizinho.

Além disso, houve aumento do efetivo do Departamento de Operações de Fronteira (DOF), conforme noticiado na edição de ontem do Correio do Estado, assim como o envio de equipes do Choque, Batalhão de Operações Especiais (Bope) e Polícia Militar Rodoviária (PMR).

“Eu estava em Brasília, falei com o ministro sobre o episódio e ele autorizou a Polícia Rodoviária Federal em toda a região a ampliar a situação, empregando todo o efetivo necessário. Nós disponibilizamos já na hora todas as equipes do Bope e do Choque, do DOF e da Rodoviária Estadual que estavam na área para mais próximo, para Ponta Porã, e temos hoje equipes da inteligência atuando junto às autoridades do Paraguai para reprimir este e outros crimes que aconteceram nessa modalidade”, declarou Videira.

A secretaria não informou o número do efetivo destacado para se deslocar para a fronteira, entretanto, o titular da Sejusp destacou que uma parte do efetivo da polícia sul-mato-grossense já atua na região por causa dos altos índices de crimes violentos.

“Nós já temos equipes permanentemente, principalmente de inteligência, nessas cidades gêmeas, como é Ponta Porã e Pedro Juan, Coronel Sapucaia e Capitan Bado, Paranhos e Ypejhú, Pindoty Porã e Sete Quedas, e Salto Del Guará e Mundo Novo. Nós já temos uma integração muito boa com a polícia nacional, pessoal da Senad [Secretaria Nacional Antidrogas] e não é diferente em Pedro Juan. Então nós estamos já atuando, e agora de forma intensificada, em face desse evento trágico com o prefeito”, completou.

FONTE/CRÉDITOS: Correio do Estado
Comentários:

Veja também

Seja bem vindo!