Portal do MS - Sua fonte de notícias de Mato Grosso do Sul

Quarta-feira, 17 de Agosto de 2022

Notícias/Brasil

Governo confirma R$ 600 mensais para o Auxílio Brasil e ampliação do vale-gás até o fim do ano

Atualmente, o valor é de R$ 400.

Governo confirma R$ 600 mensais para o Auxílio Brasil e ampliação do vale-gás até o fim do ano
Divulgação
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O Governo Federal publicou no DOU (Diário Oficial da União) desta sexta-feira (15) emenda que garante o pagamento de R$ 600 para beneficiários do Auxílio Brasil até o dia 31 de dezembro. Atualmente, o valor é de R$ 400.

Conforme publicação, o limite de gastos é de R$ 26 bilhões, "incluindo os valores essencialmente necessários para a implementação do benefícios, vedado o uso para qualquer tipo de publicidade institucional".

O valor adicional de R$ 200 no Auxílio Brasil vai começar a ser pago em agosto pelo governo federal. Em Campo Grande, beneficiários disseram que irão usar o valor para complementar itens básicos da refeição como carne e leite.

Auxílio-gás
Ainda conforme a publicação, fica assegurado o auxílio-gás até o fim do ano. O valor a ser pago é de 50% do valor médio do botijão de gás, conforme a ANP (Agência Nacional do Petróleo) nos 6 meses anteriores "até o limite de R$ 1.050.000.000,00".

O Auxílio Brasil reajustado passará a valer dia 18, enquanto os repasses a caminhoneiros e taxistas e o vale-gás, no dia 1º.

Fila de espera em Mato Grosso do Sul
O número de pessoas na fila esperando para ter acesso ao programa de distribuição de renda Auxílio Brasil, antigo Bolsa Família, mais que dobrou de março para abril, segundo estudo divulgado pela CNM (Confederação Nacional de Municípios). No mês de abril de 2022, último levantando, 84.624 pessoas esperavam na fila, o que representa 49.528 pessoas a mais que em março de 2022, que ficou em 35.096.

O número vem aumentando desde janeiro de 2022, quando o número ficou em 15.532. Já em fevereiro 31.183 pessoas esperavam para serem incluídas no programa. O levantamento da CNM também aponta as famílias que esperam na fila. Em abril, 41.266 famílias aguardavam, mais que o dobro de março, quando 18.106 famílias estavam na fila.

O governo federal prorrogou o prazo para as pessoas atualizarem os dados no Cadastro Único, que é um instrumento de coleta de dados e informações para identificar todas as famílias de baixa renda e incluí-las em programas de assistência social e redistribuição de renda. As regras foram publicadas no Diário Oficial da União desta quinta-feira (14). O novo prazo é até agosto de 2022.

São dois tipos de regularização do cadastro: a Revisão cadastral (no caso de famílias que tenha feito a última atualização ns anos de 2016 e 2017) e a Averiguação cadastral (no caso de famílias que tenha discordância entre os dados preenchidos e o cruzamento de informações com outras fontes).

Essa regularização é necessária para evitar o cancelamento da inscrição da família no Programa Auxílio Brasil e da Tarifa Social de Energia Elétrica.

Caso o cidadão ainda não esteja cadastrado no Cadastro Único, ele poderá fazer um Pré-Cadastro por meio do aplicativo do Cadastro Único ou na versão web.

FONTE/CRÉDITOS: Agência Brasil
Comentários:

Veja também

Seja bem vindo!