Portal do MS - Sua fonte de notícias de Mato Grosso do Sul

Quinta-feira, 11 de Agosto de 2022

Notícias/Mato Grosso do Sul

Governo do Estado publica tabela de salário dos professores convocados com o reajuste de 34%

De acordo com a publicação, a menor remuneração, de R$ 3.900,00, é do professor convocado com normal médio/magistério, também para 40 horas/aula por semana.

Governo do Estado publica tabela de salário dos professores convocados com o reajuste de 34%
GOVMS
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Com reajuste de 34% concedido pelo Governo do Estado, o salário do professor convocado chega a R$ 6 mil, como é o caso do profissional com mestrado/doutorado com carga de 40 horas semanais. Tabela da nova remuneração está publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) desta segunda-feira (14).

De acordo com a publicação, a menor remuneração, de R$ 3.900,00, é do professor convocado com normal médio/magistério, também para 40 horas/aula por semana.

O anúncio do reajuste de 34% em duas vezes foi feito pelo governador Reinaldo Azambuja no dia 23 do mês passado, em reunião com o presidente da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação no Estado), Jaime Teixeira, e foi resultado de conversas com a Fetems. Os professores receberam 20% em fevereiro e os 14% restantes a partir de primeiro de abril deste ano.

“É muito importante o diálogo, que nunca cessou. Tivemos momentos difíceis, mas não deixamos de conversar. É um ganho da Federação e do governador. É uma valorização importante, merecida. Estamos dando reajuste enquanto 70% dos estados não conseguem pagar o piso”, afirmou o governador ao anunciar o reajuste.

Já o presidente da Fetems declarou que o reajuste mostra o comprometimento de Mato Grosso do Sul com a qualidade da educação. “É um compromisso com a educação pública de Mato Grosso do Sul. O nosso salário é o melhor para o efetivo e, agora, o senhor (Reinaldo Azambuja) diminui a distância para o convocado”, afirmou Jaime Teixeira. De acordo com a Secretaria de Estado de Fazenda, a previsão é de um impacto na folha de R$ 100 milhões por ano.

FONTE/CRÉDITOS: GOVMS
Comentários:

Veja também

Seja bem vindo!