Portal do MS - Sua fonte de notícias de Mato Grosso do Sul

Quinta-feira, 11 de Agosto de 2022

Notícias/Saúde

Mato Grosso do Sul tem primeiro caso suspeito da varíola dos macacos

Adolescente de 16 anos está internado na Santa Casa de Corumbá.

Mato Grosso do Sul tem primeiro caso suspeito da varíola dos macacos
Divulgação
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Mato Grosso do Sul confirmou, nesta terça-feira (31), o primeiro caso suspeito da varíola dos macacos, doença com origem na África que tem se espalhado por outros continentes desde o início do mês.

O paciente, segundo a SES-MS (Secretaria de Estado de Saúde), é um adolescente de 16 anos, que vive em Porto Quijarro, na Bolívia, mas procurou atendimento médico em Corumbá. Ele está internado e isolado na Santa Casa da cidade.

Segundo o Estado, em 26 de abril o paciente procurou atendimento médico em Santa Cruz de La Sierra e desde então apresenta lesões na pele. Ele chegou a receber medicação no país vizinho, mas o quadro evoluiu.

O adolescente está em Corumbá desde o dia 29 de maio. Ele passou por atendimento no pronto-socorro e ficou em isolamento. Desde ontem está na Santa Casa da cidade. Segundo a secretaria, o paciente tem lesões avermelhadas/arroxeadas e lesões nos membros superiores evoluindo com disseminação para tronco e membros inferiores acometendo a boca e a região genital. Outras lesões inflamadas foram detectadas no couro cabeludo e tórax, além de febre (38,5ºC), ínguas na cervical, axilar e virilha. 

"A Secretaria de Estado de Saúde informa que foram solicitados diversos exames para prosseguimento à investigação do caso. E ressalta que é fundamental a realização de investigação clínica e/ou laboratorial no intuito de descartar as doenças que se enquadram como diagnóstico diferencial, dentre elas, varicela, herpes zoster, sarampo, zika, dengue, Chikungunya, herpes simples, infecções bacterianas da pele, infecção gonocócica disseminada, sífilis primária ou secundária, cancroide, linfogranuloma venéreo, granuloma inguinal, molusco contagioso (poxvirus), reação alérgica (como a plantas)", disse a SES-MS.

O caso é monitorado pelo Cievs (Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde), que já havia emitido alerta para a doença no Estado após caso suspeito na Bolívia.

 

FONTE/CRÉDITOS: MídiaMax
Comentários:

Veja também

Seja bem vindo!