Portal do MS - Sua fonte de notícias de Mato Grosso do Sul

Quarta-feira, 17 de Agosto de 2022

Notícias/Política

Prefeito de MS é investigado por autopromoção com dinheiro público

MPE instaurou inquérito após denúncias de que o gestor estava promovendo publicidade no site da Prefeitura de Ivinhema 15 maio 2022.

Prefeito de MS é investigado por autopromoção com dinheiro público
Divulgação
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O prefeito de Ivinhema, Juliano Ferro (União), é investigado pelo Ministério Público Estadual por suposta autopromoção com dinheiro público. O chefe do Executivo tem dez dias para responder indagações da instituição.

O inquérito civil apura eventual ilegalidade em promoções de publicidade no portal da prefeitura e redes sociais do Executivo. Conforme o promotor Daniel do Nascimento Britto, o objetivo é colher informações, depoimentos, certidões, e perícias para verificar se houve promoção pessoal por parte de Juliano Ferro. 

Segundo o documento, “chegou ao conhecimento do MP,  que o prefeito Juliano Barros Donato tem utilizado, ostensivamente, de matérias publicadas no site do município, vinculando seu nome “Prefeito Juliano Ferro”, em diversas atuações do município (inauguração de obras, aquisição de bens para o município, entre outros). O denunciante diz que isso é “ uma clara afronta ao artigo 37, § 1° da Carta Magna.”"

O promotor determinou a certificação de eventuais matérias e deu dez dias, a partir de 9 de maio, para que o prefeito Juliano Ferro dê explicações.

Se comprovado irregularidades, o prefeito pode responder por improbidade administrativa. Do contrário, o inquérito pode ser arquivado.

O que diz Juliano Ferro?

Questionamentos foram enviados via e-mail ao gabinete do prefeito Juliano Ferro, mas não houve retorno. A assessoria de imprensa e o procurador-geral Fernando Pereira responderam que vão se manifestar apenas nos autos do inquérito.

"A prefeitura municipal através do Procurador-Geral do município, Dr. Fernando Pereira, oportunamente informa que irá se manifestar acerca do tema apenas nos autos do Inquérito cível 06.2022.00000327-9".

FONTE/CRÉDITOS: Gazeta de Cassilândia
Comentários:

Veja também

Seja bem vindo!