Portal do MS - Sua fonte de notícias de Mato Grosso do Sul

Domingo, 14 de Agosto de 2022

Notícias/Mato Grosso do Sul

Status de área livre de febre aftosa também é positivo para a suinocultura

A febre aftosa não atinge apenas os animais bovinos, mas também um amplo grupo de animais domésticos, entre eles, os suínos.

Status de área livre de febre aftosa também é positivo para a suinocultura
Divulgação
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O status de Estado livre de febre aftosa sem vacinação até 2023 também proporciona um cenário positivo para o mercado de suinocultura em Mato Grosso do Sul.  

A febre aftosa é uma doença que acomete não apenas os animais bovinos, mas também um amplo grupo de animais domésticos – bubalinos, suínos, ovinos e caprinos – e silvestres – javalis, capivaras, cervídeos, bisão, búfalo africano, elefantes, girafas, lhamas, alpacas, camelos-bactrianos.  

Mesmo sendo uma doença que atinge a todos esses grupos, apenas o rebanho bovino costuma ser vacinado.  

De qualquer forma, a febre aftosa pode ser transmitida aos suínos que geralmente se tornam hospedeiros. Por isso é tão importante a conquista de área livre da doença.

Desse modo, a obtenção da certificação que aconteceu em abril foi muito comemorada também pelo presidente da Associação Sul-matogrossense de Suinocultores (Asumas), Alessandro Boigues.

"A aprovação de Mato Grosso do Sul como área livre de febre aftosa sem vacinação que passa a vigorar em 2023 com certeza vai beneficiar todos os segmentos de carnes de nosso Estado, principalmente a suinocultura", avaliou.

A certificação, segundo ele, deve garantir a abertura de novos mercados internacionais para a carne suína.

FONTE/CRÉDITOS: Correio do Estado
Comentários:

Veja também

Seja bem vindo!