Portal do MS - Sua fonte de notícias de Mato Grosso do Sul

Domingo, 14 de Agosto de 2022

Notícias/Policial

Uma semana após conflito que matou indígena guarani kaiowá, polícias, MPF e defensorias são mobilizados

Para a Defensoria Pública de Mato Grosso do Sul, um indígena morreu, 10 ficaram feridos e três policiais foram atingidos por disparos de arma de fogo.

Uma semana após conflito que matou indígena guarani kaiowá, polícias, MPF e defensorias são mobilizados
Divulgação
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Há uma semana, indígenas da etnia guarani kaiowá, policiais militares e fazendeiros estiveram entre conflito em Amambai. Naquela sexta-feira (24), Vito Fernandes, de 42 anos, morreu com tiros de arma de fogo e outras 13 pessoas ficaram feridas, entre indígenas e policiais.

De um lado, os indígenas guarani kaiowá alegam como motivo para o conflito a retomada de uma terra ancestral que faz parte de uma reserva destinada aos povos indígenas. Do outro, militares dizem que foram acionados para "coibir uma invasão".

Policias Civis, Militares e Federais, Ministério Público Federa (MPF) e Defensorias Públicas da União e Estadual estão acompanhando o desdobramento do conflito. Indígenas pedem por demarcação. Fazendeiros querem voltar para a propriedade rural.

FONTE/CRÉDITOS: G1
Comentários:

Veja também

Seja bem vindo!