Portal do MS - Sua fonte de notícias de Mato Grosso do Sul

Terça-feira, 05 de Julho de 2022

Notícias/Mato Grosso do Sul

Vítimas de estupro, mulheres de 11 a 45 anos realizam 20 abortos por ano em MS

Abortamento legal esté previsto em lei, mas quem sofre abuso é quase 100% dos casos.

Vítimas de estupro, mulheres de 11 a 45 anos realizam 20 abortos por ano em MS
Divulgação
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Aborto. O assunto tabu ocorre pelo menos 20 vezes ao ano em Mato Grosso do Sul de forma legalizada e dentro de hospital, com todos os cuidados sanitários. Maioria das mulheres que busca o serviço foi abusada sexualmente e têm desde 11 anos de idade até uns 45. 

O Humap (Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian) é referência nesse atendimento no Estado e é o local para onde as vítimas são encaminhadas quando desejam realizar o procedimento. O médico responsável pelo setor, Ricardo dos Santos Gomes, afirma que nenhum caso é fácil, mas o hospital tem todo o suporte profissional para atendê-los.

“A mulher tem acesso direto ao serviço social, que pega nome e telefone da paciente e, então, a equipe entra em contato para agendar a consulta. Não precisa trazer boletim de ocorrência, porque o que levamos em conta é a palavra da mulher, e ela fica ciente da sua responsabilidade, que, na verdade, se ela mentir, passa a ser crime”, sustenta o médico obstetra, que lembra que além dele, a equipe tem uma assistente social e um psicólogo. 

No Brasil, o aborto legal e marcado é permitido – sem ser considerado crime – em três circunstâncias: quando a gravidez é de risco à vida da gestante; se a gravidez é resultante de violência sexual; e em caso de anencefalia fetal, conforme o STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu em 2012. 

FONTE/CRÉDITOS: Campo Grande News
Comentários:

Veja também

Seja bem vindo!